Fechar

Brand Equity: como o marketing digital pode influenciar o valor da sua marca?

Por Tomás Duarte em 19 de fevereiro 2018
Experiência do Cliente

Tempo de leitura: 5 minutos

Este artigo foi escrito por Raphael Oliveira, da GhFly

O brand equity pode ser descrito basicamente como a construção do valor da marca. Compreender a importância desse conceito e, principalmente, saber como medi-lo é fundamental para quem almeja grandes resultados.

Os critérios de avaliação basicamente são definidos por questões que não têm a solidez de algo como um patrimônio físico, por exemplo, mas parte de ideais reconhecidos pelo mercado, especialmente quanto à visão dos clientes acerca do que a marca representa.

A partir da identificação desses valores, é possível criar uma estratégia que permita não só melhorias, como também tirar o melhor proveito das características que tornam a empresa forte e com grande potencial de mercado.

O marketing digital é um grande aliado nesse cenário, pois ajuda a expandir a imagem e também consegue obter um feedback mais amplo do que está ocorrendo. Para mostrar como ele pode ser trabalhado para qualificar o brand equity, listamos uma série de dicas que detalham o poder dessa união.

Construir uma imagem positiva

brand equity - cta - ebook - satisfação de clientes - tracksale - ghflyMuitas pessoas confundem valor de marca com ter presença maciça na internet. Isso é um grande erro porque simplesmente fazer-se presente não garante sucesso e reconhecimento positivo. Pelo contrário, muitas vezes essa presença pode prejudicar a empresa, especialmente quando não há uma estrutura forte o suficiente para cumprir com os compromissos gerados por essa ampla exposição.

Imagine uma empresa que investe alto em campanhas patrocinadas e consegue, com isso, um bom número de pedidos; porém não tem uma logística adequada para cumprir a entrega no prazo e com a qualidade necessária. Certamente ela terá a imagem negativada no mercado.

Para uma boa união do marketing digital com o brand equity, é preciso ter em mente o que você pode oferecer e aliar isso às soluções que o público precisa. Essa ação ajuda a obter três dos critérios que fazem parte da construção do valor de marca: poder de influência, percepção dos clientes e lealdade deles à marca.

Fortalecer o poder de comunicação

Uma das grandes vantagens que o marketing digital proporciona na construção de um brand equity é a ampla capacidade que ele tem de fortalecer a comunicação. Sob esse prisma, as opções são variadas tanto na escolha das ferramentas a serem utilizadas como na forma de transmitir a mensagem.

Esse direcionamento parte da soma de dois fatores: análise interna e análise externa. A primeira deve levar em conta os valores que a empresa deseja transmitir ao público; enquanto que a segunda trabalha com a pesquisa necessária para compreender o que mercado precisa.

Um dos segredos para conseguir uma comunicação eficiente está na consistência das ações. Por isso, é tão importante identificar as questões mencionadas acima, até mesmo para saber o que mudar dentro da mesma estrutura e não ficar variando de estratégia toda hora. Caso essas mudanças demasiadas aconteçam, a tendência é o público ficar confuso, deixar de identificar-se com a marca e, assim, afastar-se.

Criar ações continuadas

Com base no que foi mencionado acima sobre ter ações consistentes de comunicação, um dos pontos mais importantes para esse fim é criar ações continuadas.

Vamos supor que você decidiu focar a sua estratégia de marketing digital na produção de conteúdo, usando canais específicos, como blogs e vídeos como porta de entrada para atrair visitantes que tenham potencial de tornarem-se clientes. Se as postagens não forem constantes, essa ação deixa de funcionar como deveria, gerando até uma impressão de abandono e irrelevância.

Podemos dizer que não é só uma questão de mera continuidade, mas de um alinhamento da estratégia para obter resultados — afinal, a melhor maneira de potencializar qualquer ação é vendo na prática como ela funciona e, assim, definindo o que precisa ser melhorado.

Ações ajudam também a melhorar a interação com o público. Esse fator é muito negligenciado às vezes, porém, tem bastante importância na construção de um brand equity de qualidade.

Uma das explicações para isso está na necessidade de quebrar a formalidade na relação entre público e empresa, criando, desse modo, uma aproximação natural e fugindo até mesmo daquela postura mais agressiva de buscar apenas gerar mais vendas e ver o cliente como um número.

Qualificar a experiência do cliente

O mercado cada vez mais valoriza empresas que oferecem vantagens no conjunto da obra, do que aquelas que focam somente em pontos específicos, como o preço do produto ou serviço. O velho conceito de que o barato sai caro fica cada vez mais evidente com a força da internet e a facilidade de encontrar inúmeras empresas concorrentes e/ou com produtos similares.

Diante disso, é fundamental gerar uma experiência positiva para o cliente, o que traz junto a si a necessidade de dominar diversos fatores, como atendimento, exposição dos produtos, forma de comunicação e abordagem, pré e pós-venda, capacidade de entrega e organização administrativa.

Empresas que hoje são líderes de mercado valorizaram esses e outros pontos, sabendo da importância deles para construir um brand equity que traga resultados. Muitas não oferecem o melhor preço e até mesmo podem ter determinados produtos que encontram concorrentes do mesmo nível por valores abaixo do que apresentam, porém, o valor de consumir algo daquela marca é imensamente maior do que o preço final.

Apple, Coca-Cola, Nike e McDonald’s são alguns exemplos. Essas empresas possuem excelentes produtos, mas a sensação positiva e o prazer de consumir algo produzido por elas mostram que o conceito de valor está muito acima de simplesmente oferecer itens de qualidade.

Engana-se quem acha que somente grandes corporações são capazes de obter esses resultados. Independentemente do tamanho do negócio, a necessidade maior do cliente é sempre a mesma: ter satisfação. A partir disso, é possível identificar como entregá-la para ele, especialmente de forma sequencial, gerando os três valores citados: poder de influência, percepção dos clientes e lealdade deles à marca.

Quem dominar esses conceitos terá um grande diferencial competitivo e poderá encontrar um porto seguro na hora de atuar, além de fortalecer a sua marca e, assim, alcançar resultados melhores e expansão dos negócios.

brand equity - cta - ebook - satisfação de clientes - tracksale - ghfly

Este artigo foi produzido por Raphael Oliveira, Coordenador de Marketing e Vendas da GhFly. Fundada em 2010, a GhFly é referência em marketing digital e uma das principais agências de comunicação do país. Com escritórios em Curitiba e São Paulo, a agência está em forte expansão no mercado brasileiro e é especializada em gestão de campanhas criativas e inovadoras com foco em resultado, aliando mídia online com um formato de consultoria. Em 2017, a empresa foi destaque no estudo Melhores Agências de Comunicação para Trabalhar, feito pela Great Place to Work.  Mais informações em: www.ghfly.com.

Tudo sobre Experiência do Consumidor, métricas, pesquisa de satisfação e sobre as tecnologias mais inovadoras de CX.

    Artigos relacionados

    CX: tudo o que você precisa saber sobre…

    19 de fevereiro 2018 Experiência do Cliente

    Saiba quais são os erros que você jamais…

    19 de fevereiro 2018 Satisfação de Clientes

    As oportunidades que você perde por não acompanhar…

    19 de fevereiro 2018 Experiência do Cliente